O OVO E A GALINHA

Performance Art com Eduardo Amato . Adriana Tabalipa . Eleonora Gomes . Fernanda Pompermayer . Jonas Sanson . Leo Bardo . Miguel Thomé Oliari . 2020

 

PIVÔ - Desktop Aberto  -  São Paulo - SP

VERTENTE

 

160x160cm . 2019

tinta acrílica, sobre espuma expansiva

 

valor sob consulta

VOLUME

 

Performance art - áudio instalação - 2020

Peso expandido #4

PF  - Plataforma Flex

Curitiba - PR

pic : Leo Bardo

gustavo francesconi performance instalação sonora arte contemporaneaa

No momento onde a civilização tem sua sensibilidade pautada pelo estado iminente de guerra tomam lugar as tecnologias da autonomia, as práticas do conhecimento construídas a partir do próprio processo criativo, no esmagador limiar entre vida e criação. Com o intuito de borrar fronteiras existimos através das fendas que a experiência da arte proporciona. Fronteira ou linha de fuga? O que a voz quer dizer? Peso Expandido 4 pensa abordagens experimentais para a poesia e a arte, manifestadas no limiar entre som e ação. A relação da cidade na utopia punk dos trópicos com a arte e a relação da voz como memória delineia a poesia espacial recém pousada neste chão que ainda treme.

 

Podemos entender as experiências sonoras aqui propostas como fantasmagorias sobre o silêncio, sendo esse último, na maioria das vezes, sentido a partir do som que escapa do exterior, ao barulho da cidade, um carro se distanciando, um latido ao longe ou uma ave dando início ao dia. Essa construção de silêncio atua em nossos corpos colocando a noção de tempo adotada pela modernidade em conformidade com o espaço, expondo sua íntima ligação no que diz respeito aos ruídos, as pessoas e as coisas.

 

A atitude instalativa através do pensamento criativo funciona em nossa proposta curatorial através do desejo, unir o som e o objeto numa ação posta à mesa. Um prato de frutas, um livro, uma faca, um inventário, o mistério entre o som e a arquitetura, a transa do som com o espaço entre nós. Terra. Rocha. Concha. A materialidade daquilo que tem sido visto em Peso Expandido age diretamente no sintoma do que chamamos a imagem como bomba, partindo de uma investigação não binarista e fragmentada, pensando a vida in progress e a tentativa bakuniana de entender a estrutura da razão: a liberdade.

 

Inventariar significa somente escolher, recolher, nomear, numerar, classificar e deixar a disposição. Esta concepção do inventário como gesto burocrático pressupõe, no entanto, o seu oposto: outra escritura, superior, na qual a elaboração depende de algo além dessa simples reunião de elementos. O inventário, portanto, sob essa concepção, excluiria o procedimento que poderia definir algo como artístico. (PIMENTEL, Leandro. O inventário como tática: a fotografia e a poética das coleções. FAPERJ, 2014. 272 p.).

 

Na cozinha experimental da Bauhaus tupiniquim, sobre as ruínas de todas as igrejas e estados, escrevemos. Um prego que nunca antes ­esteve ali, agora está. Um corpo que nunca antes esteve ali, agora está. Entre memória e escombro, o fantasma que aparece para emaranhar os sentidos é também um campo magnético onde percorrem projéteis sônicos que deixam suas bases de pouso com o propósito de incitar sinapses nervosas em sua cabeça.

PESO EXPANDIDO - táticas móveis em arte contemporânea

 

Texto :  Leo Bardo e Matheus Henrique

CONTRA PLANO . V

 

140x140cm . 2020

tinta serigráfica, barbante encerado sobre tela

 

valor sob consulta

PANO

 

Performance Art - Open Source com Mariana Barros, Eduardo Amato, Janete Anderman, Thiago Ramalho Rimon Guimarães . 2020

 

CADEADO (3)

PF  - Plataforma Flex

Curitiba - PR

pic : Margit L.

VERDE

 

70x90cm . 2019

espuma expansiva, removedor, tinta serigráfica e madeira

 

valor sob consulta

CONTRA PLANO . IV

 

30x40cm . 2019

tinta serigráfica, barbante encerado sobre tela

coleção particular - RJ

1/6

EXPOSIÇÃO

 

3 ATOS - agora estamos

Coletiva

Eleonora Gomes

Gustavo Francesconi

Pedro Vieira

Milena Costa

Eduardo Amato

Nico

PF - Plataforma Flex

Apoc Galeria

Galeria Ponto de Fuga

Curitiba - PR

pic : Isabela Glock

Afeto. Se no início fomos e no fim voltamos, hoje ficamos. Não em um lugar, mas em um estado d'alma. Um microcosmo brechtiano de legados sócio-culturais. Vamos falar aqui sobre herança - que produz algo novo no presente recorrido do passado. Onde fomos. 

E se "o passado é um país estrangeiro” (Hartley, 1953) quais as lombadas que delimitam cada território? E digo aqui lombada, na tentativa de por alguns minutos não falar em muros. Queremos falar dos portões; dos caminhos. Dos caminhos que cinco artistas tomaram para chegar aqui e a partir daqui. Queremos falar sobre atravessamentos, portanto pareceu coerente partir de uma estrutura de exposição cruzada. Pois além de cruzados nossos processos, é também nossa pulsão. Aqui (ou ali), Margit L. entrega uma frase que talvez seja a chave dessa exposição: diferente de uma orquestra, estamos aqui num concerto de câmara, onde cada músico toca um pouco mais baixo para escutar o outro.

 

Somos os vaga-lumes viajantes do meio da noite. E aqui estamos. E ficamos. (por ahora)

 

Desperta América do Sul: Apresentamos uma(s) exposição(ões) de cinco artistas brasileiros, produzindo em Curitiba, em 2019. O resultado vivencial de diferentes sujeitos à escuta. Falando sobre três atos. A chegada, a estadia e a partida. E se Matisse acabou com a dança, propomos um ciclo na PF. Eleonora Gomes (Curitiba 1979) chegou aqui 2014, logo no início, comigo, Eduardo Cardoso Amato (Castro 1991). Ela excede o círculo de giz e toma o espaço, traça nele a instalação Pés. Ela convive conosco. Gustavo Francesconi (Joinville 1986) está aqui há pouco e com telas e experimentações com espuma expansiva delimita coordenadas investigativas tomadas em sua pesquisa, relacionando cor e matéria em distintos planos perceptíveis. Além de efeitos visuais, uma trilha transdisciplinar entre técnica e poética, levado por bases prática-teóricas da ciência e da semiótica. Como na escolha da espuma, que dilata seus limites para se moldar ao espaço. As cores também são cores, mas são dispositivos de observação de outras constelações fora das barreiras terrestres. 

Milena Costa (Curitiba 1982) e o Pedro Vieira (São Paulo 1983) vieram nos buscar. Dirigem a Galeria Ponto de Fuga e percorrem caminhos processuais juntos. Nos mostram trabalhos realizados entre 2006 e 2019 que versam sobre a questão da latinidade. Ao longo dos anos eles vêm trabalhando desde este território cultural, geográfico, político e imaginado chamado América Latina. Produzem deslocamentos, imagens, performances, escritos e reflexões. 

As lombadas viraram pontes à tempo de passar. Daqui para lá - performance de Eduardo Cardoso Amato propõe o alongamento do espaço expositivo para a Galeria Ponto de Fuga.

3 ATOS - agora estamos

 

Texto : Eduardo Amato

PERMANÊNCIA

 

140x50cm . 2019

tinta serigráfica, verniz e espuma expansiva sobre tela

 

valor sob consulta

HELOISA

 

30x40cm . 2019

tinta serigráfica sobre tela

 

coleção particular - PR

AVESSO

65x65x11cm . 2019

espuma expansiva, acrílica, verniz, removedor sobre tela

valor sob consulta

NATUREZA VIVA

 

Performance Art com

Eduardo Amato . 2019

 

Festival Lacração

MUCANE - Museu

Capixaba do Negro

Vitória - ES

pic : Tati Hauer

Paula Barbosa

REVERBERA

 

40x40cm . 2019

colagem, impressão de alta definição em lâmina de polímero

 

coleção particular - SP

RUPTURA . I

 

80x100cm . 2019

tinta acrílica, serigráfica e gesso sobre tela

 

valor sob consulta

RUPTURA . II

 

80x100cm . 2019

tinta acrílica, serigráfica e gesso sobre tela

 

valor sob consulta

Apoc Galeria

A LEI

 

Instalação . 2019

ovo, capa de chuva, fita adesiva, cabide e arara

Mostra Guia

PF - Plataforma Flex

Curitiba - PR

pic : Mateus Trevisan

Olívia Gomes

COR, FORMA E REFLEXÃO

160x160cm . 2019

espelho convexo, emulsão acrílica de alta reatividade, acrílico e alumínio

 

coleção particular - PR

1/6

EXPOSIÇÃO

 

Acervo Circular

Individual

 

Apoc Galeria

Curitiba - PR

pic : Flávia Wolf 

Mateus Trevisan

PARALAXE

 

90x90cm . 2019

tinta acrílica, removedor, sobre tela

 

valor sob consulta

BAILE NO PALÁCIO

 

Performance Art com

Eduardo Amato - 2019

 

Ocupação Equinócio

Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira

Campinas - SP

pic : Camila Torres

Ateliê

gustavo@apocstudio.com   /   + 55 - 41 98884 8768

gustavo francesconi - cnpj: 20.727.005/0001-28 - brigadeiro franco, 2137 - Curitiba . PR
  • Instagram